28 01 2008

Eu achava que o apice da bizarria no modo de assistir a (e estudar) filmes do povo italiano era a preferencia nacional por filmes dublados. Mas todo fundo de poço pode esconder um alçapao. E eis que hoje o professor de Historia do Cinema resolve concluir a analise do Expressionismo Alemao com o filme “Metropolis” (1927). Eu acho um saco. Sempre que o vi, foi por seu valor historico e artistico.
Para a fruiçao, o professor coloca a versao original de 1927? Naaao! Tira da cartola uma versao que eu nem sabia que existia, de 1984, colorido em laboratorio! E com musicas do Queen! UAAAAAAAAAAAAAAA! Eu nao acreditei no que vi, na boa. Tive uma crise de riso e sai da sala, como forma de protesto.
 Acho que o esquema aqui è assim. Se o filme è mudo – consequentemente nao dublavel -, os italianos buscam alguma versao bizarra caça-niquel.
Metropolis ficou em ritmo de Flashdance! Achei realmente um desrespeito. Seria como um estudante de medicina entrar na sala necrologica para a aula de anatomia e encontrar um cadaver vestido de Carmem Miranda!
Pobre Fritz Lang. Escapou dos nazistas, mas nao escapou do assassinato postumo de sua obra. Ele deve estar dando varias sequencias de duplo twist carpado à la Daiane dos Santos na cova!
images4.jpeg
 51i1dn3devl_aa240_.jpg   

Anúncios

Ações

Information

4 responses

29 01 2008
Ernesto

Que pesadelo!
Imaginei um cadáver vestido de Carmem Miranda.
Poderia ser muito pior.
Aí na Itália me assustei ao ver tudo dublado, todos os filmes, desisti de ir ao cinema.
Mas a mistura Metrópolis-Queen foi foda.

Abraço!

31 01 2008
Bárbara Castro

sassá!
que mal gosto!
deve ter sido uma experiência horrorosa! e queen goela abaixo… affe!
beijos!

2 03 2008
stella

mas vc é uma anta mesmo. primeiro detonou o gabinete do dr. caligari, agora metrópolis?!?!? e aposto que vc nem viu os filmes do leste euuropeu da década de 70, tipo andrezj wajda, ou costa gavras, e afins…

2 03 2008
carrozzo

quando a metropolis e gabinete do dr. caligari, nao vou nem comentar: eh que nem a maxima “gosto è que nem braço: tem gente que nao tem”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: